MESMO ( Série  Reflexiva Mente )ROBERTA LESSA


182429_4936439681922_551274993_n

 
Ah… quantos poetas ainda dialogarão sobre estas tais palavras poéticas sem que com isso faça desuso das mesmas e nem abusem de seus sentidos e sentimentos; terão eles a certeza de caminhos por seguir e as devidas setas curvas que por vezes ludibriarão os caminhos tortuosos; mas esse caminhar oportunizará outros pares da poesia encontrar…

Anúncios
Published in: on 20 de outubro de 2017 at 4:31  Deixe um comentário  

MINHA MINEIRICE ( Serie Reflexiva Mente) ROBERTA LESSA


21816_10205106648318959_598054740966911545_n
Muitas vezes “assombradada”, deixo meus deseducados fantasmas debrucados na beirada do alto alpendre e sigo morando em minhas paixoes sociais: Minas é uma de minhas paixões ….
Eu, sempre dialetica e dual fico com um pé aqui e outro acola e sigo rio acima desobedecendo todas as convencionadae leis da física e daquele bairrismo exarcebado e nutrido por outros tantos tão de mim distantes … sou em parte mineira … sou em parte caipiracicabana… sou infindas partes e cada uma delas é também parte do que me compõe e alicerça .

Published in: on 19 de outubro de 2017 at 15:22  Deixe um comentário  

INEGAVELMENTE ( Serie Poema no Poema) ROBERTA LESSA


3522_4920693368274_345669840_n
Confesso… vivo me desaprendendo de mim…
E A VIDA PASSA E DESORIENTA O INDUBITAVEL.

Confesso… vivo me desorientando da vida…
A VIDA PASSA E DESATA O IMOLAVEL.

Confesso… vivo me desatando de seres…
A VIDA PASSA E DESANCA O INDISPENSAVEL.

Confesso… vivo me desancando de pedras…
A VIDA PASSA E DESORIENTA O INCONFESSAVEL.

Confesso… vivo me desconectando de amarras..
A VIDA PASSA E DESCORTINA O INSOFISMÁVEL.

Confesso… vivo me descortinanfo de ventos…
A VIDA PASSA E DESABA O INENARRÁVEL.

Confesso… vivo me desabando de ribanceira
A VIDA PASSA E DESAPRENDE O IMPRESCINDÍVEL

Published in: on 19 de outubro de 2017 at 15:18  Deixe um comentário  

ZZZ…ZZZ…ZZZ… (Série Poema no Poema) ROBERTA LESSA


11729_10204777314445818_6235961588114260622_n
ZZZ…ZZZ…ZZZ…
tempo bom cantoria alada no arvoredo.
A NATUREZA CANTA CIGARREANDO

ZZZ…ZZZ…ZZZ…
Tempo bom, ventania cantada no segredo.
A MENTE ENCANTA CIGARREADA

ZZZ…ZZZ…ZZZ…
Tempo bom, alegria alardeada no brinquedo.
A GENTE ESPANTA CIGARREANTE

ZZZ…ZZZ…ZZZ…
Tempo bom, alegoria emocionada no folguedo.
A ESTRADA AGIGANTA CIGARREAVEL

ZZZ…ZZZ…ZZZ…
Tempo bom, energia intricada no enredo
A ESPERANÇA DESCONTA CIGARRONAVEL.

ZZZ…ZZZ…ZZZ…
Tempo bom, homilia elaborada no arremedo.
A ESCURIDÃO LEVANTA CIGARREANDO.

ZZZ…ZZZ…ZZZ…
Tempo bom, empatia conectada no degredo.
A AUSÊNCIA DESMONTA CIGARRIZIVEL

Published in: on 19 de outubro de 2017 at 15:17  Deixe um comentário  

ENQUADRADINHO (Série Poema No Poema) ROBERTA LESSA


2222
cada dia
cada dia
cada dia
PREENCHE A ALMA
dia tanto
dia tanto
dia tanto
ALMA EM BUSCA
tanto belo
tanto belo
tanto belo
BUSCA SEM CESSAR
belo espanto
belo espanto
belo espanto
CESSAR EM ESFORÇO
espanto tolo
espanto tolo
espanto tolo
ESFORÇO POR ESPERA
tolo conto
tolo conto
tolo conto
ESPERA SE PREENCHE
conto cada
conto cada
conto cada

Published in: on 19 de outubro de 2017 at 15:14  Deixe um comentário  

APENAS BANALIDADES (Série Reflexiva Mente)ROBERTA LESSA


222.jpg

A banalidade do encontro de seres que certamente fica marcada em sua memória afetiva, para que não mais se repetisse tal abraço. Do beijo que pode ter sido até sugerido ou sonhado mas que ainda vive latente dentro de quem ousou um dia dar. e sim do memento de reflexão dos atos que culmina o que hoje é. Assim somos e assim aprendemos… essa lida vivencial que nos propomos é e sempre será resultante de nossas escolhas. Sim… um que de saudável saudade reside aí, aqui e em cada ser que ousa jamais temer ser sensivelmente poeta

Published in: on 19 de outubro de 2017 at 2:36  Deixe um comentário  

ROSA (Série Apenas Uma Frase)ROBERTA LESSA


22
Nesse não sentir saudade do poeta, um pouco dela reside aquela rosa que ficou na memória por ter sido deixada no canteiros.

 

Published in: on 19 de outubro de 2017 at 2:26  Deixe um comentário  

MEUS TUDOS (Série Apenas Uma Frase) ROBERTA LESSA


 558161_4915603281025_1236148516_n
QUANDO MUITO DEVEMOS SORRIR, QUANDO POUCO DEVEMOS PARTIR…
Published in: on 18 de outubro de 2017 at 22:59  Deixe um comentário  

PALAVREADAS (Série Poema No Poema ) ROBERTA LESSA


2.jpg

 

Por vezes silencio, outras tantas distancio…
PALAVRAS CURRIQUEIRAS ME DESALENTAM.

Por vezes silencio, outras tantas repudio…
PALAVRAS TRAPACEIRAS ME DESARMAM.

Por vezes silencio, outras tantas anuncio…
PALAVRAS LISONJEIRAS ME HARMONIZAM

Por vezes silencio, outras tantas alivio…
PALAVRAS SORRATEIRAS ME ATORDOAM.

Por vezes silencio, outras tantas reverencio…
PALAVRAS ALTANEIRAS ME ALIMENTAM.

Por vezes silencio, outras tantas denuncio…
PALAVRAS CERTEIRAS ME ORIENTAM.

Por vezes silencio, outras tantas rio…
PALAVRAS FESTEIRAS ME ALEGRAM.

 

Published in: on 18 de outubro de 2017 at 22:56  Deixe um comentário  

MINAS EM MIM (Série Reflexiva Mente) ROBERTA LESSA


001-2
Em Minas há minas que brotam prosas de gente poeta que reinventa a letra.
Em Minas há minas que gestam faces de gente poesia que reanima a vida.
Em Minas há minas que fruem rios de gente carinho que realiza a estética.

Published in: on 18 de outubro de 2017 at 22:52  Deixe um comentário  
O LADO ESCURO DA LUA

Minha maneira de ver, falar, ouvir e pensar o mundo... se quiser, venha comigo...

palavra[interna]

JAMES MORAIS & LAIANA DIAS | BRAZIL | Poesias & Reflexões

Liberte-se!

Tem coisas que só sai da gente por escrito.

Curtir THE Novo

Cultura e entretenimento

marcianossabemler.wordpress.com/

Para gostar tanto de livros, só poder ser ETE!

DITIRAMBOS

Poemas, Ensaios, Críticas, Biografias, Tudo Sobre Poesia e Poetas Realmente Importantes. A Poesia em Diálogo com outras Artes. A isso se propõe o Ditirambos. Haroldo de Campos: Não importa de fato chamar o poema de poema: importa consumi-lo, de uma ou outra forma, como coisa.

Experimentarte

espaço de expressão do artista

Rubem Alves:

Ler é fazer amor com as palavras.(blog sobre Rubem Alves)

Rubem Alves | Blog não oficial

coletânea de textos desse grande Educador

Esquizofrenia das Artes

Blog dedicado a divulgação cultural e artística

Cacos Metafóricos

por Petterson Farias

Nas Duas Margens

Nas duas margens - blogue de Vamberto Freitas

O LIVRO DOS SERES IMAGINÁRIOS

Vivemos pelo poder das coisas que não existem. Por isso, os deuses são tão poderosos. (Paul Valery)

Poesia Lunar

cercada de poesia por todos os lábios

%d blogueiros gostam disto: