DESAFIOS ACEITOS SÃO FORMAS DE CRESCIMENTO?


Imagem:Internet

Imagem:Internet

Porque insistir em desafiar o outro como forma de auto satisfação?

De onde vem tal comportamento?

Doce é o sabor daqueles que usam as PALAVRAS e fazem delas suas ações, aposto naqueles que mesmo com idéias, posturas ou escolhas diferenciadas das minhas, sustentam as PALAVRAS naquilo que é e faz no seu cotidiano social, esse sim merece meu respeito…

Mas PALAVRAS são ditas ao vento quando não vivenciadas com a intensidade da vida, com a pureza do olhar, com o pulsar que adentra o peito extravasando em verdadeiros sentidos e sentimentos .

Somos PALAVRAS que nada mais são que nossos signos individuais codificados em símbolos…riqueza da cultura humana, nelas faz morada o inimaginável e por isso eterniza-se no espaço e corporifica-se literariamente.

O maior desafio é esse compreender , aceitar ou não quaisquer provocação como sua…se não…basta viver, palavrear pela vida…

Anúncios
Published in: on 6 de fevereiro de 2015 at 9:13  Comentários desativados em DESAFIOS ACEITOS SÃO FORMAS DE CRESCIMENTO?  
Tags: , , , , , , , , , ,

ODE À GILDÁSIO JARDIM


Encontrei nas redes sociais um artista que muito me encantou: Gildásio Jardim.

Imagem

Menina Moça – Gildásio Jardim

SOBRE MENINA MOÇA:

Lindeza de cores que tecem alma ao cotidiano

Riqueza de arte que capta alma na simplicidade

Inteireza de gestos que ocupa espaço em nosso interior

Realeza de fato que retrata ato mesmo que sutis

Beleza, que olhos arteiros nos servem de espelho

Fortaleza que fica clara em imagem tão nítida

Clareza que faz-nos unos com todos os Brasis.

Gratidão menino moço pela menina moça que sou eu, é você, somos nós…

Dona Senhorinha-Gildásio Jardim

Dona Senhorinha-Gildásio Jardim

SOBRE DONA SENHORINHA

Dona Senhorinha tecida em lida e cores: SUSTENTAÇÃO.

Dona Senhorinha crescida em vida e valores: COMPREENSÃO.

Dona Senhorinha querida em medida e lugares: BENÇÃO.

Dona Senhorinha trazida em medida e amores: ASCENSÃO.

Dona Senhorinha buscada em dúvida e dores: APREENSÃO.

Dona Senhorinha carregada em mexida e poderes: IMAGINAÇÃO.

Dona Senhorinha encantada em acolhida e flores: REFLEXÃO.

Gildásio Jardim- Jardim Cafuné

Gildásio Jardim- Jardim Cafuné

SOBRE GILDÁSIO JARDIM – Da cidade de Padre Paraíso, Vale do Jequitinhonha-MG, Brasil:

“- SOU GILDÁSIO JARDIM BARBOSA, MORO EM PADRE PARAÍSO-MG , NO VALE DO JEQUITINHONHA,VICIADO EM CULTURA POPULAR.ESTOU DESENVOLVENDO UM TRABALHO DE PINTURA SOBRE TECIDO ESTAMPADO EM TELA.A IDEIA É FAZER A FUSÃO DOS MEUS PERSONAGENS COM AS ESTAMPAS QUE ME REMETEM HÁ MINHA INFÂNCIA,E HÁ MINHA GENTE DO SERTÃO DO VALE.”

“As estampas de tecido são lembranças das roupas das pessoas de minha comunidade que carrego em meu imaginário desde minha infância na zona rural.Comecei a fazer telas com essas estampas com o objetivo de provocar uma fusão entre os personagens do meu universo com as cores que eles trazem na vestimenta.De cada estampa, tento tirar um personagem ou vivência da cultura popular. Foi também influenciado pela geografia, que comecei a fazer pinturas provocativas ,polêmicas e reflexivas.”

FONTE: Depoimentos de Gildásio Jardim na internet.

Published in: on 20 de julho de 2014 at 20:18  Comentários desativados em ODE À GILDÁSIO JARDIM  
Tags: , , , , , , , , , , , ,

RE POETIZANDO IDEIAS – (C.B.C)


Imagem recolhida na internet

Imagem recolhida na internet

RE POETIZANDO IDEIAS: Libertinagens literárias onde ouso tecer diálogo com a escrita de outros autores. Hoje tomo a liberdade de acreditar no ousar adentras em pequenos fragmentos dos saberes de C.B.C.(*).

Imagem recolhida na internet

Imagem recolhida na internet

Texto Original:

“NÃO SOU MELHOR PORQUE ME ELOGIAM,
OU PIOR PORQUE ME CRITICAM.
SOU O QUE SOU
AOS OLHOS DE DEUS
E À LUZ DE MINHA CONSCIÊNCIA.”
(C.B.C.)

Imagem recolhida na internet

Imagem recolhida na internet

Texto re poetizado:

(1)  “NÃO SOU MELHOR PORQUE ME ELOGIAM, 
(2)  OU PIOR PORQUE ME CRITICAM.
(3)  SOU O QUE SOU
(4)  AOS OLHOS DE DEUS
(5)  E À LUZ DE MINHA CONSCIÊNCIA.”

(1) Um elogio poderá ser benéfico ou não de acordo com quem emite e para quem é direcionado, ser melhor ou pior depende sim da intensidade, valor e  forma das certezas que carregamos, e elas modificam a cada novo movimento da vida.

(2) Sempre tomamos críticas enquanto processo negativo e desprovido da força que fomenta a auto elevação, teço incertezas a esse respeito, dessa forma arrefeço a chama que causa alento quando bem dosada, mas que arde se em demasia. Muitas vezes aquilo que nos aparenta de imediato negativo, certamente terá grande possibilidade de corroborar positivamente.

(3) Sim, somos metáforas simbólicas, algo além do meta linguístico, mas sim somos o que somos.

(4) Tudo Nele é arquitetado sob formas insondavelmente belas, desde as mínimas e as suntuosas, e por isso metaforicamente Seu olhar tudo vê, Sua presença tudo é,  Seu poder tudo abarca e nós por conseguinte também estamos inseridos nessa perspectiva óptica divina.

(5) Ah… consciência muitas vezes mau dita, outras abençoadas pelo desenvolvimento e avanço de que somos. Nela inserida também está a dúvida e a certeza de cada passo do processo humano para o divino. Mas jamais devemos atentarmos somente à luza da consciência própria e ainda em fase de busca de verdades.

(6) O processo de cada  um é único e individualmente devemos saber cada conteúdo que acrescentamos em nossa bagagem existencial. Tantas foram as falas em nós inculcadas,  tantos foram  os saberes e sabedores que lemos, ouvimos,  apreciamos e até mesmo questionamos, que somos construção fragmentada de inúmeros saberes que  inter relacionam-se e num sincrético e eterno momento absorvemos.  Quantas questões e sentidos levantados em apenas  vinte e cinco palavras; quanto do pouco que sei novamente vindo à tona em apenas cinco diminutas linhas.  Ainda muito a desvelar as entre linhas de sua escrita.

Despeço-me com profundo afeto e reverência à humanidade que representas.

Imagem recolhida na internet

Imagem recolhida na internet

(*) – Por respeito e reverência guardo o direito de citar a pessoa com estas letras.

Published in: on 22 de junho de 2014 at 18:31  Comentários desativados em RE POETIZANDO IDEIAS – (C.B.C)  
Tags: , , , , , , ,

COLECIONO SONHOS


Imagem recolhida na internet

Imagem recolhida na internet

Em uma nova fase de minha vida, tornei-me uma colecionadora de sonhos e com eles teço ideias tornando-os poesias.

Se houver interesse em participar desse meu novo projeto, peço que enviem-me apenas um de seus sonhos, e com ele terei cuidado estremado e respeito ilibado, pois saberei que ao enviar-me, escolheu o melhor de você que permanece nesse universo tão interiorizado que visita-o através do seus sonhos.

Aguardo sua doação. Após a poesia algumas informações sobre esse meu novo projeto em andamento.

Imagem recolhida na internet

Imagem recolhida na internet

Um
Um dia
Um dia sonhei
Um dia sonhei que
Um dia sonhei que lembrei
Um dia sonhei que lembrei ter
Um dia sonhei que lembrei ter sonhado

Como jamais percebido era eu no sonhar.

Um
Um dia
Um dia sonhei
Um dia sonhei que
Um dia sonhei que lembrei
Um dia sonhei que lembrei ter
Um dia sonhei que lembrei ter sonhado

Como jamais notado era meu o sonhar.

Um
Um dia
Um dia sonhei
Um dia sonhei que
Um dia sonhei que lembrei
Um dia sonhei que lembrei ter
Um dia sonhei que lembrei ter sonhado

Como jamais verificado era preciso lembrar.

Um
Um dia
Um dia sonhei
Um dia sonhei que
Um dia sonhei que lembrei
Um dia sonhei que lembrei ter
Um dia sonhei que lembrei ter sonhado

Como jamais permitido era precioso analisar.

Um
Um dia
Um dia sonhei
Um dia sonhei que
Um dia sonhei que lembrei
Um dia sonhei que lembrei ter
Um dia sonhei que lembrei ter sonhado

Como jamais permitido era imprescindível compartilhar.

Um
Um dia
Um dia sonhei
Um dia sonhei que
Um dia sonhei que lembrei
Um dia sonhei que lembrei ter
Um dia sonhei que lembrei ter sonhado

Como jamais confundido é crucial rememorar.

Um
Um dia
Um dia sonhei
Um dia sonhei que
Um dia sonhei que lembrei
Um dia sonhei que lembrei ter
Um dia sonhei que lembrei ter sonhadoum

Como jamais confundido é crucial rememorar

Um
Um dia
Um dia sonhei
Um dia sonhei que
Um dia sonhei que lembrei
Um dia sonhei que lembrei ter
Um dia sonhei que lembrei ter sonhado
DOA-ME SEU SONHO E COM ELE DIALOGAREI
Um dia sonhei que lembrei ter sonhado
Um dia sonhei que lembrei ter
Um dia sonhei que lembrei
Um dia sonhei que
Um dia sonhei
Um dia
Um

Imagem recolhida na internet

Imagem recolhida na internet

PROJETO SONHO

Apresentação: O Projeto Sonho são coletâneas de sonhos ocorridos nas vidas das pessoas, sendo que cada indivíduo contribuirá graciosamente com apenas um sonho, sendo ele escolhido, digitado e enviado.

Objetivo: O objetivo maior é tornar os sonhos enviados em literatura que será publicada em espaço especificamente destinado para,  sendo difundido sob as diversas formas artísticas e literárias.

Justificativa: Estabelecer vínculos humanos na rede, incorporando artisticamente o universo onírico com formas diversificadas de manifestações artísticas.

Metodologia: Coleta de sonhos, estudos de possibilidades de re poetização, confecção cultural, difusão social.

Investimento: Da autora do projeto cabe a realização da re poetização dos sonhos. Da parte dos participantes , apenas colaborarão com a doação de seus sonhos, sem quaisquer forma de pagamento de ambas as partes.

Contra Partida: Publicação da re poetização dos sonhos (o nome do sonhador e seu texto original não será divulgado, somente mediante pedido por escrito do mesmo). O doador receberá por e-mail, cópia do produto artístico oriundo de seu sonhos soado. O sonho ão será devolvido, comporá o acervo de sonhos da colecionadora.

Contato: Os sonhos deverão ser enviados digitados e salvos em formato PDF para o e-mail sofialuz@uol.com.br.  Para o envio é necessário: Nome completo do doador, data de nascimento (dd/mm/ano), hora de nascimento, e-mail.

Imagem recolhida na internet

Imagem recolhida na internet

DOE-ME UM DE SEUS SONHOS

Imagem recolhida na internet

Imagem recolhida na internet

 

 

QUESTÕES E QUESTIONAR


Por qual motivo vale a pena questionar?

Por qual sentido vale a pena tal questão?

Imagem recolhida na internet

Imagem recolhida na internet

Questão 1 – Cultura Ambiental: Quantas informações nos chegam e que são afloradas individual e coletivamente.
Questionando: – Nem tanto bem, nem tanto mau; falta-nos ainda desenvolver a percepção de que o relativo ao ambiente é tudo, incluindo nesse tudo o ambiente no outro, o ambiente em nós, o ambiente no todo. Somos parte disso tudo e mais um pouco.

Imagem recolhida na internet

Imagem recolhida na internet

Questão 2: Cultura Artística: Quantas manifestações nos chegam e que são praticadas individual e coletivamente.
Questionando: – Nem tanto bem, nem tanto mau; falta-nos ainda crer nas possibilidades múltiplas, manifestas e por manifestarem, a arte é tudo, incluindo nesse tudo a arte no outro, a arte em nós, a arte no todo. Somos parte disso tudo e mais um pouco.

Imagem:  Cia Béjart Ballet -Coreografia Bolero

Imagem: Cia Béjart Ballet -Coreografia Bolero

Questão 3: Cultura Educacional: Quantas metodologias nos chegam e que são aplicadas individual e coletivamente.
Questionando: – Nem tanto bem, nem tanto mau; falta-nos ainda praticar potencias em atos, manifestos e por manifestarem,  a educação é tudo, incluindo nesse tudo a educação no outro, a educação em nós, a educação no todo. Somos parte disso tudo e mais um pouco.

 Imagem recolhida na internet

Imagem recolhida na internet

Questão 4: Cultura Religiosa: Quantas crenças nos chegam e que são acessadas individual e coletivamente.
Questionando: – Nem tanto bem, nem tanto mau; falta-nos ainda respeitar as formas e formatos da fé, manifestas e por manifestarem, a religião é tudo, incluindo nesse tudo a  religião no outro, a  religião em nós, a  religião no todo. Somos parte disso tudo e mais um pouco.

Imagem recolhida na internet

Imagem recolhida na internet

Questão 5: Cultura Urbanística: Quantas formas nos chegam e que são normatizadas individual e coletivamente.
Questionando: – Nem tanto bem, nem tanto mau; falta-nos ainda crer nas necessidades sociais, manifestas e por manifestarem, o urbanismo é tudo, incluindo nesse tudo o urbanismo no outro, o urbanismo em nós, o urbanismo no todo. Somos parte disso tudo e mais um pouco.

Imagem recolhida na internet

Imagem recolhida na internet

Questão 6: Cultura Social: Quantas higienizações chegam e que são proferidas individual e coletivamente.
Questionando: – Nem tanto bem, nem tanto mau; falta-nos ainda sermos socialmente aptos e corretos em nossos atos, manifestos e por manifestarem, o social é tudo, incluindo nesse tudo o social no outro,o social em nós,o social no todo. Somos parte disso tudo e mais um pouco.

Imagem recolhida na internet

Imagem recolhida na internet

Questão 7: Cultura Medicinal: Quantas fórmulas nos chegam e que são injetadas individual e coletivamente.
Questionando: – Nem tanto bem, nem tanto mau; falta-nos ainda sermos, termos e mantermos saldáveis nas convivências, manifestas e por manifestarem, a saúde é tudo, incluindo nesse tudo a saúde no outro, a saúde em nós, a saúde no todo. Somos parte disso tudo e mais um pouco.

Imagem recolhida na internet

Imagem recolhida na internet

SOBRE TANTAS OUTRAS QUESTÕES E QUESTIONAR TEMO NÃO PODER MAIS DEIXAR DE OUSAR.

ESCRITAS (RL/07/14)


Imagem recolhida na internet

Imagem recolhida na internet

Pego de jeito e gosto dos passos
Troco de gosto e jogo com passos
Traço de jogo e peco nos passos
Deixo de pecado e busco os passos
Invento de busca e faço contra passos
Preciso de fazeres e meço meus passos

 

Imagem recolhida na internet

Imagem recolhida na internet

Passo às mãos do outro que do outro é.
Passo leve na estrada que leva a quase nada.
Passo é passo quando é dado e jamais saciado.
Passo alisando a mente como quem desenruga tecidos.
Passo lesado há de ser contínuo mesmo fora do compasso.
Passo buscando sentidos que contenham o calor dos símbolos.
Passo à frente o que há de ser fronteiriço e deixo atrás o que não é mais.

Published in: on 20 de junho de 2014 at 2:45  Comentários desativados em ESCRITAS (RL/07/14)  
Tags: , , , , , , , , , ,

SIGNOS (RL/06/14)


Imagem recolhida na internet

Imagem recolhida na internet

Palavras tão bem grafadas revelam-se feito velas ao vento, feito movimento dos signos por entre os significados.

Esquecemos às vezes que a mente categoriza, compartimentando o livre pensar e o pleno imaginar, mas também se abastece das curvas, dos ângulos, das formas e cores para se expressar em conformidade com aquilo que por determinado tempo é, e que como o tempo é mutante encerra no bojo do simbólico aquilo que chamamos movimento .

O ser mutante vagueia por entre átomos que a  tudo compõe e que por sua vez também o é composto.

Admiro plenamente os que me tocam com seus saberes que sutilmente esparge.

Published in: on 20 de junho de 2014 at 2:40  Comentários desativados em SIGNOS (RL/06/14)  
Tags: , , , , , , , , ,

SEM VEZES


VEZ SIM
VEZ NÃO
VEZ VAI
VEZ VÃO
SE SIM
SE NÃO
SE VAI
SE VÃO

Imagem recolhida na inernet

Imagem recolhida na inernet

Published in: on 20 de junho de 2014 at 2:18  Comentários desativados em SEM VEZES  

“(…) O ESPLENDOR DA MANHÃ NÃO SE ABRE COM FACA” (M. Barros)


“(…) O ESPLENDOR DA MANHÃ NÃO SE ABRE COM FACA” (M. Barros)

Manoel de Barros- Imagem recolhida na internet

Manoel de Barros- Imagem recolhida na internet

DESAFIO OS POETAS DE PLANTINHAS
ACONCHEGO OS POETAS PLANTEADOS
DESALINHO OS POETAS IMPLANTADOS
ALIMENTO OS POETAS PLANTADOS
DESNUDO OS POETAS PLANEJADOS
DESCONSTRUO OS POETAS PLATONIZADOS

Apenas para residirmos na ironia de ser humilde num local onde os irônicos não sabe sê-lo

Manoel de Barros- Imagem recolhida na inernet

Manoel de Barros- Imagem recolhida na internet

Eis um dos porquês que escrevo torto
Eis um dos em quês escrevinho ideias
Eis um dos para quês sobrevivo em ideais
Eis um dos onde quês assovio letras
Eis um dos via de quês que direciono olhares
Eis um dos apesar de quês resisto aos fatos
Eis um dos com quês me somo ao poema

Manoel de Barros tem em si parte daquilo que meu ser almeja sem falso desinteresse ou temores da inveja de seu bem escrever. 

Manoel de Barros- Imagem recolhida na internet

Manoel de Barros- Imagem recolhida na internet

Há seres que simplesmente amo por amar, outros porem por terem poder de me amaldiçoar e aprisionar-me em seu universo, tornando me assim sedenta de suas falas, outros de suas escritas, pois a arte aprisiona quem dela faz uso… e encanta os que delas são amaldiçoadamente amantes.

Esse filme recomento… Tire menos de dez por cento de seus instantes vivenciais e assista essa horinha de arte e encantamento e seja também amaldiçoado como eu, mas não me denuncies ou acuses, pois tens o livre arbítrio e a escolha é sua e o abismo é nosso potencial de liberdade…

Manoel de Barros- Imagem recolhida na internet

Manoel de Barros- Imagem recolhida na internet

Manoel de Barros- Imagem recolhida na internet

Manoel de Barros- Imagem recolhida na internet

Published in: on 20 de junho de 2014 at 0:22  Comentários desativados em “(…) O ESPLENDOR DA MANHÃ NÃO SE ABRE COM FACA” (M. Barros)  
Tags: , , , , , , , ,

CAOS E ORDEM (RL/06/14)


“O CAOS É UMA ORDEM POR DECIFRAR”-(*)

(Texto inspirado nessa frase que muito me chamou atenção pela verdade nela contida)

Imagem recolhida na inernet

Imagem recolhida na internet

Caos é a ordem nada revelada
Caos é a forma nada desvelada
Caos é a imagem nada desnudada
Caos é a fome nada saciada
Caos é a vontade nada inserida
Caos é a vida nada imaginada
Caos é a norma nada encantada

Ordem transita entre o impor e o transformar
Ordem transita entre o opor e o somar
Ordem transita entre o transpor e o transitar
Ordem transita entre o incolor e o arriscar
Ordem transita entre o impostor e o verificar
Ordem transita entre o indolor e o questionar
Ordem transita entre o calor e o abandonar

CAOS É A ORDEM AINDA NÃO EXPRESSADA

Imagem recolhida na inernet

Imagem recolhida na inernet

(*) – Frase contida no livro de José Saramago ( O Homem Duplicado) e  visualizada no filme que vi essa semana: “O Homem Duplicado” – que  versa sobre “um pacato professor de história descobre acidentalmente a existência de um sósia seu, um ator, quando assiste a um filme banal. Ele, então, resolve ir atrás de seu duplo, envolvendo sua namorada e a esposa dele, em uma trama de suspense que muda a vida a vida de todos os personagens.” – Um suspense lançado em 2014

 

Published in: on 19 de junho de 2014 at 21:35  Comentários desativados em CAOS E ORDEM (RL/06/14)  
Tags: , , , , , , , , ,
O LADO ESCURO DA LUA

Minha maneira de ver, falar, ouvir e pensar o mundo... se quiser, venha comigo...

palavra[interna]

JAMES MORAIS & LAIANA DIAS | BRAZIL | Poesias & Reflexões

Liberte-se!

Tem coisas que só sai da gente por escrito.

Blog Pitacos e Achados

Dicas e Pitacos para o dia a dia

Curtir THE Novo

Espiritualidade, Alegria e tudo que há THE novo

marcianossabemler.wordpress.com/

Para gostar tanto de livros, só poder ser ETE!

DITIRAMBOS

Poemas, Ensaios, Críticas, Biografias, Tudo Sobre Poesia e Poetas Realmente Importantes. A Poesia em Diálogo com outras Artes. A isso se propõe o Ditirambos. Haroldo de Campos: Não importa de fato chamar o poema de poema: importa consumi-lo, de uma ou outra forma, como coisa.

Experimentarte

espaço de expressão do artista

Rubem Alves:

Ler é fazer amor com as palavras.(blog sobre Rubem Alves)

Rubem Alves | Blog não oficial

coletânea de textos desse grande Educador

Esquizofrenia das Artes

Blog dedicado a divulgação cultural e artística

Cacos Metafóricos

por Petterson Farias

Nas Duas Margens

Nas duas margens - blogue de Vamberto Freitas

O LIVRO DOS SERES IMAGINÁRIOS

Vivemos pelo poder das coisas que não existem. Por isso, os deuses são tão poderosos. (Paul Valery)

poesia lunar

cercada de poesia por todos os lábios

Portal Anarquista

pelo apoio mútuo e pela autogestão

%d blogueiros gostam disto: