MARGARIDAS (Série Reflexiva Mente) ROBERTA LESSA


529442_3823794146479_663940234_n
Imensos canteiros retangulares à terra fértil, logo ali, logo lá.
Brisa matinal entre névoas e orvalhos, sempre ali, sempre lá.
Orvalhadas pelas úmidas manhãs outonais, como ali, como lá.
Hastes dançam fortes em ventos ondulantes, ande ali, onde lá.
Abelhas sabem da doçura e zunem os sabores, bem ali, bem lá.
Umas eram pequenas de encher os olhos, amam ali, amam lá.
Outras gigantes de encher as mãos nuas, luzem ali, luzem lá
Anúncios

TRADIÇÃO CAIPIRA (Série Folclórica memória) ROBERTA LESSA


0.png

UM DELICIOSO EXERCÍCIO DE TRADIÇÃO CAIPIRA

Brilhando pelas manhãs o sol desponta e a moda de viola aquece as manhãs  das casas caipiras:

– É o café, viola e  um bolinho de chuva….

Chegando com o dia o proseio gostoso traduz a ternura de manhãs: 

– É o café, viola e um tiquinho de chuva…
Contando causos e proseios que a gente gosta de ouvir e comentar:

– É o café, viola e dança de roda…

Sabendo da gente da terra, dos plantios e colheitas de nosso lugar:

– É o café, viola e namoro novo…

Alegrando o ouvinte que sabe da qualidade e carinho nas escolhas das músicas tocadas:

– É o café, viola e cheiro de mato…

Desejando bom dia à todo povo da cidade e região de forma acolhedora e sincera:

– É o café, viola e estrada de terra…

Mostrando a raça e a vontade de manter e continuar a cultura popular de uma região que ama ser o que se é:

– É o café. viola e a cultura popular…

 

SOBRE UNICIDADE (Série Apenas Uma Frase) ROBERTA LESSA


11903758_10205916846253401_8018262847979240534_n

O que faz o ser humano único é seu diálogo consigo, é talvez essa a fórmula mágica que tantos procuram externamente, mas que se perdem nessa procura, pois não percebem o óbvio: o existir de um poder interno que o faz íntegro, uno e potencialmente apto a ser o dirigente de si mesmo.

 

 

Published in: on 28 de junho de 2017 at 2:18  Comentários desativados em SOBRE UNICIDADE (Série Apenas Uma Frase) ROBERTA LESSA  
Tags: ,

MINHA CONDIÇÃO… (Série Daquilo Que Ainda Ouço) ROBERTA LESSA


408265_4059541120006_966034351_n.jpg

(Foto Poema- RLessa) Imagem da Internet

“(…) E HÁ AS QUE FORAM CRIADAS TÃO SOMENTE PARA OBEDECER (…)” 
Published in: on 23 de maio de 2017 at 18:54  Comentários desativados em MINHA CONDIÇÃO… (Série Daquilo Que Ainda Ouço) ROBERTA LESSA  
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

DOCE RETORNO (Série Diálogos Poéticos) ROBERTA LESSA/ALKAS


ROBERTA LESSA - Foto Poema (Devaneios da Poeta) Fev 2017.jpg

 

 

SOUBE DA ROSA A PÉTALA

por entre grandes poetas suspiram pequenos estetas

E NÃO MAIS DESPETALOU  SEM OUSAR

 

SOUBE DA CHUVA A LÁGRIMA

por entre grandes estetas inspiram pequenos profetas

E NÃO MAIS LACRIMOU SEM AGUARDAR

 

SOUBE DO AMOR A PAIXÃO

por entre grandes profetas aportam pequenos exegetas

E NÃO MAIS APAIXONOU SEM PENSAR

 

SOUBE  DA CANÇÃO O ACORDE

por entre grandes exegetas moram pequenas caretas

E NÃO MAIS ACORDOU SEM AMAR

 

SOUBE DA MORTE O CORTE

por entre grandes caretas adornam pequenos estetas

E NÃO MAIS CORTOU SEM DESEJAR

 

SOUBE DA FÚRIA O VENTO

por entre grandes estetas adornam pequenas siluetas

E NÃO MAIS VENTOU SEM ACREDITAR

 

SOUBE DA ARTE O POVO

por entre grandes siluetas ululam pequenos poetas

E NÃO MAIS POVOOU SEM MEDITAR

 

EM DIÁLOGO COM O POEMA-HOMENAGEM “HOMENAGEM SUPER”, DE AUTORIA DE ALKAS.

 

leiam que lindas e tão queridas palavras:

“S U P E R… !
BELEZA forte fonte
da sua lira profunda…
LEVEZA consonante
com uma mente
brilhante…
LINDEZA de formas
corpo e alma.. em veste
humana…
ESPERTEZA honesta
de seu pensamento
solidário…
NOBREZA de carater
prolifico, dadivoso…
SUTILEZA incomum
de mulher que pensa,
existe e sente…
FORTALEZA de coração
aberto a todos embates,
fortaleza moral e cívica
quando vai á luta…reserva
de dignidade e força..
Poeta, pensadora, artista…
Fulgurante estrela…
Mas quem… quem…!!!???
Ela, real e única…
ROBERTA LESSA…. ! “

QUERIDO ALKAS:

– ESTOU MUITO LISONJEADA POR TAL HONRARIA, APESAR DE TANTO FALTAR PARA EU SER MESTRA DA POESIA. GRATIDÃO MANSA, IMENSA E INTENSA.

roberta-lessa-identidade

 

SEM SENTIDOS (Série Diálogo Poético) ROBERTA LESSA/HOOSHAHAM*


10399746_10207155437377405_3262042135546427530_n

 

PEÇO LICENÇA PARA UM DIÁLOGO POESTÉTICO:

DA PRESSA POUCO OU NADA SEI APENAS POR VEZES POR ELA SOU HABITADA.
DO PRAZER POUCO OU NADA SEI APENAS POR VEZES POR ELE SOU POVOADA.
DA PRUDÊNCIA POUCO OU NADA SEI APENAS POR VEZES POR ELA SOU CUNHADA.
DA ALEGRIA POUCO OU NADA SEI APENAS POR VEZES POR ELA SOU INSPIRADA.

OUTRA LICENÇA PARA UM DIÁLOGO “FRASÍSTICO”:

– RISO É UM DOS BENS DO HUMANO SER,QUEM RI NEM DE TERAPIA NECESSITA, DESDE QUE O RISO NADA TENHA DE DEMASIA, OPORIA ASSIM A ALEGRIA.
– IMPOSSÍVEL SERIA O SENTIR SE INDIVISÍVEL FOSSE O SEU COMPARTIR, MESMO LONGÍNQUO OS CORPOS PROXIMIDADE GERA ESSE ROMPER DE SENTIMENTOS.
– SERES IMÓVEIS SE PERMITEM PRISIONEIROS SER, PELAS ESCOLHAS DAS MÚLTIPLAS E INFINDAS OPÇÕES DESFRUTADAS DIUTURNAMENTE… LIBERTOS SÃO NA ESCOLHAS, MAS SERÃO REALMENTE LIBERTOS AS ÓTICAS QUE O FAZEM OPTAR POR ELAS?/

NOVA LICENÇA PARA UM DIÁLOGOS “POEMÉTICOS”:

: E SE O AMOR DESFRUTAR PLENAMENTE, DEIXE-SE VIVER O QUE SENTE.
: E SE A LÁGRIMA SOMAR DIFERENTEMENTE, DEIXE-SE VER O QUE É LATENTE.
: E SE O DÉBIL RESSOAR TENUEMENTE, DEIXE-SE CONTER O QUE É PERENE.

 

EM DIÁLOGO COM OS TEXTOS “AINDA INSERIDO NO EXPERIMENTAL”, DE AUTORIA DE HOOSHAHAM.

ACESSO:http://www.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=5918627

Published in: on 20 de fevereiro de 2017 at 20:04  Comentários desativados em SEM SENTIDOS (Série Diálogo Poético) ROBERTA LESSA/HOOSHAHAM*  

FOFOQUICES DA TIA RO (Série Filosofiando Ideias) ROBERTA LESSA/ ZEZEZUS


540094_4787447637214_1325626184_n.jpg

 

MEUS INIMIGOS ANDAM DIZENDO QUE EU NÃO SOU MULHER…
QUE EU NO CALDEIRÃO FICO METENDO A MINHA COLHER…
E QUE NÃO UTILIZO A VASSOURA SÓ PARA VARRER…
IMAGINAM QUE UMA MÁ FEITICEIRA DEVO SER…
ACUSANDO-ME DE EXERCER TANTO PODER…
ATÉ SABEM QUE POSSO UNS BENZER…
ATRAVÉS DO MEU BEM DIZER…
AH… DEIXEM-ME VIVER…
VÃO ELES CRESCER…
PARA CRER…
VER….

EM DIÁLOGO COM O TEXTO “CALÚNIAS”, DE AUTORIA DE ZEZEZUS.

 

ACESSO: http://www.recantodasletras.com.br/humor/5883256

Published in: on 8 de fevereiro de 2017 at 14:16  Comentários desativados em FOFOQUICES DA TIA RO (Série Filosofiando Ideias) ROBERTA LESSA/ ZEZEZUS  
Tags: ,

CIRCUNDANTES RIMAS (Série Diálogos Poéticos) RLESSA


foto-poema-rlessafolclore4

 

A
A POESIA
A POESIA TEM
A POESIA TEM POR
A POESIA TEM POR SONHO
A POESIA TEM POR SONHO UMA
A POESIA TEM POR SONHO UMA MIRAGEM

O
O QUANDO
O QUANDO DO
O QUANDO DO ONTEM
O QUANDO DO ONTEM PERMEIA
O QUANDO DO ONTEM PERMEIA NO
O QUANDO DO ONTEM PERMEIA NO  INUSITADO
NA
NA  FALA
NA FALA  A
NA FALA A MEMÓRIA
NA FALA A MEMÓRIA TRANSITA
NA FALA A MEMÓRIA TRANSITA SE
NA FALA A MEMÓRIA TRANSITA SE PERPETUANDO
TESSITURAS
TESSITURAS E
TESSITURAS E RUPTURAS
TESSITURAS E RUPTURAS SOMOS
TESSITURAS E RUPTURAS SOMOS AQUILO
TESSITURAS E RUPTURAS SOMOS AQUILO QUE
TESSITURAS E RUPTURAS SOMOS AQUILO QUE BORDAMOS
SOMOS
SOMOS SOMAS
SOMOS SOMAS DE
SOMOS SOMAS DE TODAS
SOMOS SOMAS DE TODAS AS
SOMOS SOMAS DE TODAS AS NOSSAS
SOMOS SOMAS DE TODAS AS NOSSAS OPÇÕES
ENTRE
ENTRE TOQUES
ENTRE TOQUES  HÁ
ENTRE TOQUES  HÁ TROCAS
ENTRE TOQUES  HÁ TROCAS QUE
ENTRE TOQUES  HÁ TROCAS QUE TOCAM
ENTRE TOQUES  HÁ TROCAS QUE TOCAM PODERES
SOUBE
SOUBE DO POEMA
SOUBE DO POEMA A
SOUBE DO POEMA A PALAVRA
SOUBE DO POEMA A PALAVRA DESANDANDO
SOUBE DO POEMA A PALAVRA DESANDANDO POETAR

EM DIÁLOGO COM O POEMA “SONHO OU MIRAGEM “, DE AUTORIA DE LYDIENE MARYEN

PROXIMIDADE AFETUOSA (Série Diálogos Poéticos) ROBERTA LESSA/VANTUILO GONÇALVES*


foto poema - roberta lessa

foto poema – roberta lessa

 

Poetas, quando se unem em palavras, ceifam distancias e nutrem-se literariamente. Deixo um pouquinho de meu poetar.

Caminhas sempre ao meu lado,
entre estradas tão sonhadas.
Tens de meu ser esse bocado,
que une nossas almas aladas.

 

EM DIÁLOGO COM A QUADRA ” ACONCHEGO”, DE AUTORIA DE VANTUILO GONÇALVES.

O PORQUE DO POETA (Série Diálogos Poéticos ) ROBERTA LESSA/JACÓ FILHO


19190_10204935800807878_7567041991754629844_n

QUAL A FUNÇÃO DO POETA?
Jogar palavras nas redes sabendo todos grumos pescar.
QUAL A JUNÇÃO DO POETA?
Pousar palavras nas nuvens querendo todos insumos alar.
QUAL A PAIXÃO DO POETA?
Flertar palavras nas sombras podendo todos humos amar.
QUAL A ILUSÃO DO POETA?
Cultivar palavras nas lidas torcendo todos rumos semear.
QUAL O JARGÃO DO POETA?
Frisar palavras nas peles contendo todos sumos vingar.
QUAL A OPINIÃO DO POETA?
Tocar palavras nas águas fazendo todos prumos fincar.
QUAL A DECISÃO DO POETA?
Lavrar palavras nas almas alvejando todos insumos forçar.

EM DIÁLOGO COM A POESIA “JORNADA EVOLUTIVA” DE AUTORIA DE JACÓ FILHO

Published in: on 20 de maio de 2016 at 19:42  Comentários desativados em O PORQUE DO POETA (Série Diálogos Poéticos ) ROBERTA LESSA/JACÓ FILHO  
Tags: , , , , , , , , , , , ,
O LADO ESCURO DA LUA

Minha maneira de ver, falar, ouvir e pensar o mundo... se quiser, venha comigo...

palavra[interna]

JAMES MORAIS & LAIANA DIAS | BRAZIL | Poesias & Reflexões

Liberte-se!

Tem coisas que só sai da gente por escrito.

Curtir THE Novo

Espiritualidade, Alegria e tudo que há THE novo

marcianossabemler.wordpress.com/

Para gostar tanto de livros, só poder ser ETE!

DITIRAMBOS

Poemas, Ensaios, Críticas, Biografias, Tudo Sobre Poesia e Poetas Realmente Importantes. A Poesia em Diálogo com outras Artes. A isso se propõe o Ditirambos. Haroldo de Campos: Não importa de fato chamar o poema de poema: importa consumi-lo, de uma ou outra forma, como coisa.

Experimentarte

espaço de expressão do artista

Rubem Alves:

Ler é fazer amor com as palavras.(blog sobre Rubem Alves)

Rubem Alves | Blog não oficial

coletânea de textos desse grande Educador

Esquizofrenia das Artes

Blog dedicado a divulgação cultural e artística

Cacos Metafóricos

por Petterson Farias

Nas Duas Margens

Nas duas margens - blogue de Vamberto Freitas

O LIVRO DOS SERES IMAGINÁRIOS

Vivemos pelo poder das coisas que não existem. Por isso, os deuses são tão poderosos. (Paul Valery)

Poesia Lunar

cercada de poesia por todos os lábios

%d blogueiros gostam disto: