DIA BÃO NA CAIXOLA (Série Folclórica Memória) ROBERTA LESSA*


12541076_10206654739940282_4089206237898734811_n
PESSOAR DIA BÃO
BÃO DI MAI DA CONTA
CONTA CAUSO CONTA PROSA
PROSA ENTRE LINHA
LINHA DE AMARELINHA
AMARELINHA AMOLECADA
AMOLECADA E COCADINHA
COCADINHA NA CAIXOLA
CAIXOLA PESSOAR
Anúncios
Published in: on 8 de fevereiro de 2017 at 15:50  Comentários desativados em DIA BÃO NA CAIXOLA (Série Folclórica Memória) ROBERTA LESSA*  
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

NECESSIDADES (Série Reflexiva) RLESSA


63131_4302065462963_863093695_n
É NECESSÁRIO PERCEBER A INEXISTÊNCIA DAS DIFERENÇAS…
– Por vezes penso, outras ausento.

É URGENTE AÇÕES GLOBAIS DE SALVAGUARDA DA HUMANIDADE..
.-Por vezes ausento, outras busco.

É PRECISO ATENÇÃO E TEMPERANÇA NAS AÇÕES…
– Por vezes busco, outras encontro.

É IMPORTANTE O NÃO TEMOR…
– Por vezes sonho, outras realizo.

É GRADUAL E SISTEMÁTICO O PROCESSO…
– Por vezes realizo, outras silencio.

É O FUTURO OCORRENDO AOS POUCOS..
Por vezes silencio, outras penso.

FÁBIO BRANDÃO (Série Acróstica) ROBERTA LESSA/FÁBIO BRANDÃO


QUERISIMISSISSIMO FÁBIO, SABIA QUE FICARIA ENTRE O ENCANTAMENTO E A GRATIDÃO POR PARTICIPAR DESSA SUA CRIAÇÃO POÉTICA,

1515_10200553225686239_76503113_n

F feito poética que ousa morar em seu lábio
A ampara meu ser que se prende em puro líbio
B Buscando deixar de ser memorial alfarrábio
I ignorando minha falaciosa busca à advérbio
O onde somente vivenciaria o verdadeiro sábio

B beijo sua face que espelha grande coração
R reluzente ser que me deixa em plena emoção
A ante seu diálogo vibro celestial pulsação
N nascente que frui em tão luzidia interação
D deixando em mim imensa e profunda gratidão
A amorosamente adentro essa mansa imensidão
O onde antes isolamento hoje é cósmica visão

 

EM GRATIDÃO PELA POSTAGEM “ENTREVISTA EM ACRÓSTICO COM ROBERTA LESSA”, DE AUTORIA DE FÁBIO BRANDÃO.

ACESSO EM: http://www.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=5729086

Published in: on 15 de agosto de 2016 at 22:46  Comentários desativados em FÁBIO BRANDÃO (Série Acróstica) ROBERTA LESSA/FÁBIO BRANDÃO  
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

MEUS PENSAMENTOS (Série Apenas Uma Frase) ROBERTA LESSA*


00

Imagem da Internet

Às vezes penso e me ausento, às vezes olho e observo, às vezes oro em gratidão; distancio, aproximo, vou e sou.

Published in: on 14 de abril de 2016 at 15:58  Comentários desativados em MEUS PENSAMENTOS (Série Apenas Uma Frase) ROBERTA LESSA*  
Tags: , ,

MEUS CAMINHOS (Série Apenas Uma Frase) ROBERTA LESSA*


00

Imagem da Internet

 

O encantador não são os caminhos serem tortuosos, mas a forma de caminhar e atingir metas jamais deixando de apreciar cada passo dado, cada respirar por admiração pelo que se vê e apreende nessa caminhar…

Published in: on 14 de abril de 2016 at 15:35  Comentários desativados em MEUS CAMINHOS (Série Apenas Uma Frase) ROBERTA LESSA*  
Tags: , , ,

TEMPO CORR(O)IDO (Série Filosofiando Ideias) ROBERTA LESSA*


1464761_620648404661985_1774034037_n

 

TEM DIAS QUE VIDAS REBENTAM E SE MEDEM.

  • nesse tempo, oportunidades são geradas.

TEM DIAS QUE AS DÉCADAS MEDEM E SE SOMAM.

  • nesse momento, eternidades são moldadas.

TEM DIAS QUE OS ANOS SOMAM E SE CONSOMEM.

  • nesse instante, bondades são controladas.

TEM DIAS QUE OS MESES CONSOMEM E SE CHEGAM.  

– nesse lance, verdades são diluídas.

TEM DIAS QUE AS SEMANAS CHEGAM E SE DESPEM. 

  • nesse ínterim, vontades  são concluídas.

TEM DIAS QUE OS DIAS DESPEM E SE DEMORAM. 

  • nesse contexto, lealdades são desvalidas.

TEM DIAS QUE AS HORAS DEMORAM E SE PERDEM.

  • nesse caso, integridades são desnutridas.

TEM DIAS QUE NADA SOMOS QUE PRISIONEIROS DE UM TEMPO INEXISTENTE OU POR VIR: QUE VENHAM OS DIAS UM POR UM.

Published in: on 22 de março de 2016 at 0:05  Comentários desativados em TEMPO CORR(O)IDO (Série Filosofiando Ideias) ROBERTA LESSA*  
Tags: , , , , , , , , , , , ,

SER O QUE SE É (Série Filosofiando ideias) ROBERTA LESSA*


10011397_10202307306657167_2110917237_n

E T E R N A M E N T E
O FEMININO QUE HABITA – ME É O
MESMO DO UNIVERSO QUE HABITO
I N T E R N A M E N T E

 
Published in: on 21 de março de 2016 at 22:27  Comentários desativados em SER O QUE SE É (Série Filosofiando ideias) ROBERTA LESSA*  
Tags: , , , , , , , , , , , ,

TEMPO EM TEMPORAIS E TEMPESTADES (Série Filosofiando Ideias)ROBERTA LESSA


1604708_10202480059575882_1954027120_n
À TEMPO
Mesmo sendo eu seu feitor…
Mesmo sendo eu seu amor…
Mesmo sendo eu seu leitor…
Mesmo sendo eu seu favor…
Mesmo sendo eu seu labor…
Mesmo sendo eu seu humor…
Mesmo sendo eu seu menor…
HÁ TEMPO
O TEMPO
Aquece mesmo quem o esquece…
Esquece mesmo quem o desmerece…
Desmerece mesmo quem o emudece…
Emudece mesmo quem o conhece…
Conhece mesmo quem o carece…
Carece mesmo quem o enaltece…
Enaltece mesmo quem o aquece…
NO TEMPO
E TEMPO
Como se florescesse na calma outonal.
Como se adormecesse na fonte ideal.
Como se houvesse na exatidão coloquial.
Como se viesse na cortesia essencial.
Como se trouxesse na emoção matinal.
Como se estivesse na fronte irreal.
Como se nascesse na alma espiritual
EM TEMPO
UM TEMPO
Calando vozes jamais contestadas.
Calando algozes jamais desejados.
Calando atrozes jamais pensados.
Calando matizes jamais contempladas.
Calando ferozes jamais domados.
Calando revezes jamais contemplados
Calando vezes jamais almejadas.
NUM TEMPO
NEM TEMPO
Perde-se e encontra-se esperanças de…
Perde-se e encontra-se alianças de…
Perde-se e encontra-se nuanças de…
Perde-se e encontra-se andanças de…
Perde-se e encontra-se festanças de…
Perde-se e encontra-se vinganças de…
Perde-se e encontra-se diferenças de…
VEM TEMPO
IR TEMPO
Feito naus que pecam e perdoam maliciosamente.
Feito mergulhos que chegam e partem ardilosamente.
Feito trens que gritam e calam naturalmente.
Feito estradas que pedem e negam desesperadamente.
Feito mãos que acariciam e batem insistentemente.
Feito voos que libertam e atam cotidianamente
Feito vidas que chegam e vão inesperadamente.
VIR TEMPO
SEM TEMPO
De pensar o quanto se deve lutar.
De lutar o quanto se deve bradar
De bradar o quanto se deve falar
De falar o quanto se deve cantar.
De cantar o quanto se deve buscar.
De buscar o quanto se deve lutar.
De lutar o quanto se deve pensar.
SEMPRE TEMPO
Published in: on 20 de março de 2016 at 7:23  Comentários desativados em TEMPO EM TEMPORAIS E TEMPESTADES (Série Filosofiando Ideias)ROBERTA LESSA  
Tags: , , , , , , , , , , , , ,

MANEIRAS E MODOS (Série Filosofiando Ideias) ROBERTA LESSA


imagem-evento-200011122014215929
SOBRE MODOS E MANEIRAS
Ah! Mau dito senso comum, náufragos somos, sequer percebemos.
Ah! Bem dita palavra sem nexo, ondas somos, sequer percebemos.Ah! Falta do sentido comum da arte onde ideologias eram embasadas e desprovidas de negociação.

Ah! Falta do escrúpulo subvertido da arte, onde a parte que mais tocava era não dar sentido ao que era putrefato.
Ah! Seres e não seres que me habitam e que me rondam a cercear não só a mente, mas cercam-me até que “fisicalizam” a arquitetura de meu corpo.

Ah! Seres e não seres que tecem cenas e tem sabores de arte; jamais (se) explicam (n)a arte, pois dela são: preenchidos e preenchimento.

SOB MANEIRAS E MODOS

Published in: on 18 de março de 2016 at 16:50  Comentários desativados em MANEIRAS E MODOS (Série Filosofiando Ideias) ROBERTA LESSA  
Tags: , , , , , , , , , , , ,

REPOETIZADORAMENTE (Série Filosofiando Ideias) ROBERTA LESSA


editor_1433547697_lqdaDFK
 SERÁ QUE SEREI OU SEREI O QUE SERÁ?
Que serei quando crescer de flores?
Que serei quando padecer de amores?
Que serei quando entorpecer de cores?
Que serei quando amadurecer de vida?
Que serei quando entristecer de ausências?
Que serei quando morrer de arte?
Que serei quando romper da aurora?

POETIZAREI OU ESTAGNAREI COMO TANTOS ASSIM O DESEJAM?
 
Published in: on 17 de março de 2016 at 22:18  Comentários desativados em REPOETIZADORAMENTE (Série Filosofiando Ideias) ROBERTA LESSA  
Tags: , , , , , , , , , , , ,
O LADO ESCURO DA LUA

Minha maneira de ver, falar, ouvir e pensar o mundo... se quiser, venha comigo...

palavra[interna]

JAMES MORAIS & LAIANA DIAS | BRAZIL | Poesias & Reflexões

Liberte-se!

Tem coisas que só sai da gente por escrito.

Curtir THE Novo

Luz, Alegria e tudo que há THE novo

marcianossabemler.wordpress.com/

Para gostar tanto de livros, só poder ser ETE!

DITIRAMBOS

Poemas, Ensaios, Críticas, Biografias, Tudo Sobre Poesia e Poetas Realmente Importantes. A Poesia em Diálogo com outras Artes. A isso se propõe o Ditirambos. Haroldo de Campos: Não importa de fato chamar o poema de poema: importa consumi-lo, de uma ou outra forma, como coisa.

Experimentarte

espaço de expressão do artista

Rubem Alves:

Ler é fazer amor com as palavras.(blog sobre Rubem Alves)

Rubem Alves | Blog não oficial

coletânea de textos desse grande Educador

Esquizofrenia das Artes

Blog dedicado a divulgação cultural e artística

Cacos Metafóricos

por Petterson Farias

Nas Duas Margens

Nas duas margens - blogue de Vamberto Freitas

O LIVRO DOS SERES IMAGINÁRIOS

Vivemos pelo poder das coisas que não existem. Por isso, os deuses são tão poderosos. (Paul Valery)

Poesia Lunar

cercada de poesia por todos os lábios

%d blogueiros gostam disto: