SIMPLES PENSAMENTOS (Série Reflexiva Mente)ROBERTA LESSA


000000.jpg

Apenas o respeito para com o outro pode evitar a invasão do universo de cada um de nós por aquele que se impõe. As vezes tomar posturas enérgicas faz com que recebamos o respeito do outro.

Seria ótimo e salutar se todos se percebessem e se respeitassem, o que usualmente não ocorre, por isso as vezes esse ato faz com que a convivência seja amplamente melhorada.

A importância de nos percebermos e principalmente nos respeitarmos é urgente. O maior respeito para com o outro e para desenvolver uma boa convivência é evitar as imposições de idéias, mesmo que docemente qualquer imposição desperta-me a costumeira rebeldia que subverte a inércia de quem está em zonas de conforto.

Anúncios
Published in: on 19 de julho de 2017 at 22:07  Comentários desativados em SIMPLES PENSAMENTOS (Série Reflexiva Mente)ROBERTA LESSA  
Tags: , ,

VIVO RINDO (Série Reflexiva Mente)ROBERTA LESSA


000000

 

VIVO RINDO DE AMORES…
MAS JAMAIS DE FAZERES.

VIVO RINDO DE SITUAÇÕES…
MAS JAMAIS DE CONDIÇÕES…

VIVO RINDO DE FLORES …
MAS JAMAIS DE DORES.

VIVO RINDO DE PAIXÕES…
MAS JAMAIS DE EMOÇÕES.

VIVO RINDO DE LUARES…
MAS JAMAIS DE LUGARES.

VIVO RINDO DE ILUSÕES…
MAS JAMAIS DE INTUIÇÕES.

VIVO RINDO DE PODERES…
MAS JAMAIS DE SABERES.

QUANDO MUITO AMO (Série Reflexiva Mente) ROBERTA LESSA


395207_4055728904703_1657267772_n

DO QUE VEJO EM VOCÊ…

Vi em suas mãos rotas pela lida, o espelho do verdadeiro ser que mesmo com a alma ainda por lapidar, se percebe divinal.

Ouvi em suas falas roucas pelo tempo. o delicado do oculto que mesmo com o labor ainda por findar, se percebe essencial.

Toquei em seus olhos loucos pelo saber, o sagrado do outro que mesmo com o crer ainda por refinar, se percebe crucial.

Busquei em sua face tecida pelo vento, o gosto do resistir que mesmo com o envelhecer ainda por chegar, se percebe memorial.

Provei em sua boca calada pelo esperar, o sumo do corpo que mesmo com o silêncio ainda por falar, se percebe vivencial.

Notei em seu pé ressequido pelo caminho, o plumo do ser que mesmo com o pisar ainda por firmar, se percebe  hominal.

Resgatei em seu coração iluminado pelo querer, o sentido do amor que mesmo com o crer por amar, se percebe natural.

…DO QUE EM MIM VEJO.

BREVE OBSERVAÇÃO:

Teço uma homenagem aos seres de tradição que existem em mim, em você, em nós… São esses seres que conquistam-me  mais que um perfume caro, que unha bem feita, que roupa de marca, que palavra falaciosa… O verdadeiro ser integral é aquele que mesmo nas agruras diárias sabe diferenciar os que são, os que estão e os que serão. Temos o sagrado privilégio da livre escolha, de nossos caminhos, companheiros de caminhadas e aprendizados por buscar …
Published in: on 28 de junho de 2017 at 14:13  Comentários desativados em QUANDO MUITO AMO (Série Reflexiva Mente) ROBERTA LESSA  
Tags: , ,

BORBOLETEANDO ROBERTA LESSA/NORMA APARECIDA SILVEIRA MORAES


311115_15a6d

BORBOLETEANDO – I

ASAS LIBERTAS
PLENA TRANSMUTAÇÃO
VÉUS E CÉUS TERÃO

BORBOLETEANDO – II

SURGEM CASULOS
SINTOMAS DE MIGRAÇÃO
EM VERSOS NULOS

BORBOLETEANDO – III

PRISÃO ROMPIDA
TRANSCENDENDO  VISÃO
ASAS ARDENTES

BORBOLETEANDO – IV

NUVENS ADENTRAM
SOMEM TOLOS MEDOS
VENTANDO ASAS

BORBOLETEANDO – V

TOQUES SUAVES
EM PÉTALAS SUBLIMES
BEIJANDO NECTAR

BORBOLETEANDO – VI

PRESA AO QUADRO
SECA DE TODA VIDA
BORBOLETA É

BORBOLETEANDO – VI

ASAS LIBERTAS
PLENA TRANSMUTAÇÃO
VÉUS E CÉUS TERÃO

EM DIÁLOGO COM O HAIKAI  “723-724”, DE AUTORIA DE MARIA APARECIDA SILVEIRA MORAES.

ACESSO: http://www.recantodasletras.com.br/haikais/5902610

FEITIO DO POETA (Série Diálogos Poéticos) ROBERTA LESSA/JACÓ FILHO


487554_4121180180944_923245650_n

 

POEMAS SÃO PARA LEITURAS

feitos em folhas de alvas ideias
feitos em férias de nuas aldeias
feitos em filhas de almas cheias
feitos em  floras de vias  alheias 
feitos em feixes de vívidas teias
feitos em falhas de boas aldeias
feitos em fluxos de bel candeias

LEITURAS SÃO PARA POETAS

podendo esclarecer e insandecer
podendo insandecer e engrandecer
podendo engrandecer e alvorecer
podendo alvorecer e florecer
podendo florecer e envolver
podendo envolver e acontecer
podendo acontecer e esclarecer

POETAS SÃO PARA FEITURAS

meneando palavras e semeando rimas
semeando palavras e permeando rumos
permeando palavras e margeando risos
margeando palavras e norteando rezas
norteando palavras e pleiteando raças
pleiteando palavras e folheando ramos
folheando palavras e meneando rosas

FEITURAS SÃO PARA POESIAS

onde a estrutura é a imaginação
onde a desenvolvtura é a razão
onde a cultura é a iluminação
onde a releitura é a humanização
onde a compostura é a união
onde a gramatura é a previsão
onde a fartura é a harmonização

 

POESIAS SÃO PARA AVENTURAS

que chegam e assim se elevam
que elevam e assim se entregam
que entregam e assim se miram
que miram e assim se conjuram
que conjuram e assim se moldam
que moldam e assim se aguardam
que aguardam e assim se pairam

AVENTURAS SÃO PARA POUCOS

todos podem tentar e ir além
todos devem levar e ir além
todos pedem dosar e ir além
todos fazem amar e ir além
todos querem somar e ir além
todos regem luar e ir além
todos sabem dosar e ir além

POUCOS SÃO PARA POEMAS

poucos são, muitos nem tão assim
poucos tão, muitos nem tão enfim
poucos não, muitos nem tão afim
poucos irão, muitos nem tão confim
poucos farão, muitos nem tão ruim
pouco acharão, muitos nem tão motim
poucos luarão, muitos nem tão cetim

 

EM DIÁLOGO COM O POEMA “POR TI ESCOLHIDO”, DE AUTORIA DE  JACÓ FILHO.

 ACESSO EM:

DITADURA DO POLITICAMENTE CORRETO (Série Reflexiva) ROBERTA LESSA


561391_10200239507323476_1164440105_n
– Quando a consciência é inconsciente vale a pena praticá-la?
– Quando a honestidade é desonesta vale a pena implantá-la?
– Quando a flexibilidade é inflexível vale a pena ostentá-la?
– Quando a praticidade é impraticável vale a pena fomentá-la?
– Quando a realidade é irreal vale a pena decantá-la?
– Quando a potencialidade é impotente vale a pena aguentá-la?
– Quando a igualdade é desigual vale a pena reverenciá-la?
ENQUANTO FORMOS DOMINADOS POR ESSA DITADURA MIDIÁTICA DO POLITICAMENTE CORRETO, TODAS AS CHAGAS COMPORTAMENTAIS PERMANECERÃO FORTALECIDAS NO INCONSCIENTE COLETIVO ENQUANTO EMPREENDEDORES E ADMINISTRADORES DA NAÇÃO CONTINUARÃO LUCRANDO POR TRÁS DE FALSAS CAMPANHAS CONSCIENTIZADORAS NA VERDADE É MAIS UM MECANISMO DE MANIPULAÇÃO DA SOCIEDADE.
– Somos consciente ou impotentes no que somos?
– Somos honestos ou indigestos no que somos?
– Somos flexíveis ou idiotizáveis no que somos?
– Somos práticos ou lunáticos no que somos?
– Somos reais ou bestiais no que somos?
– Somos potências ou incongruência no que somos?
– Somos igualitários ou deficitários no que somos?

SIM E NÃO (Série Minimalista) ROBERTA LESSA


giphy

HÁ OS QUE SIM
HÁ OS QUE COMIGO ESTÃO
HÁ OS QUE NÃO

 

 

Published in: on 18 de julho de 2016 at 22:13  Comentários desativados em SIM E NÃO (Série Minimalista) ROBERTA LESSA  
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

SÓLIDA SOLIDÃO (Série Minimalista) ROBERTA LESSA


fma_transmutation_circle

ONDE ESPERANÇA, AUSÊNCIA

pulsando

pinçando

parindo

perigando

podendo

pedindo

partindo

AUSÊNCIA ONDE ESPERANÇA

(Imagem coletada na Internet)

Published in: on 17 de julho de 2016 at 2:24  Comentários desativados em SÓLIDA SOLIDÃO (Série Minimalista) ROBERTA LESSA  
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

A ROSA (Série Poema Minimalista) ROBERTA LESSA


foto edson
amor em dor
dor em flor
flor em amor

ENTRE UNS E OUTROS (Série reflexiva)ROBERTA LESSA


11039877_10205076348721488_4588845124475512629_n

UM
OUTRO
UM OUTRO
UM E OUTRO
UM É OUTRO
UM EM OUTRO
UM DO OUTRO
UM POR OUTRO
UM COM OUTRO
UM PARA OUTRO

O LADO ESCURO DA LUA

Minha maneira de ver, falar, ouvir e pensar o mundo... se quiser, venha comigo...

palavra[interna]

JAMES MORAIS & LAIANA DIAS | BRAZIL | Poesias & Reflexões

Liberte-se!

Tem coisas que só sai da gente por escrito.

Curtir THE Novo

Cultura e entretenimento

marcianossabemler.wordpress.com/

Para gostar tanto de livros, só poder ser ETE!

DITIRAMBOS

Poemas, Ensaios, Críticas, Biografias, Tudo Sobre Poesia e Poetas Realmente Importantes. A Poesia em Diálogo com outras Artes. A isso se propõe o Ditirambos. Haroldo de Campos: Não importa de fato chamar o poema de poema: importa consumi-lo, de uma ou outra forma, como coisa.

Experimentarte

espaço de expressão do artista

Rubem Alves:

Ler é fazer amor com as palavras.(blog sobre Rubem Alves)

Rubem Alves | Blog não oficial

coletânea de textos desse grande Educador

Esquizofrenia das Artes

Blog dedicado a divulgação cultural e artística

Cacos Metafóricos

por Petterson Farias

Nas Duas Margens

Nas duas margens - blogue de Vamberto Freitas

O LIVRO DOS SERES IMAGINÁRIOS

Vivemos pelo poder das coisas que não existem. Por isso, os deuses são tão poderosos. (Paul Valery)

Poesia Lunar

cercada de poesia por todos os lábios

%d blogueiros gostam disto: